Relembre 10 One-hit Wonders

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

O termo One-hit Wonder é utilizado para definir artistas, grupos ou bandas que são conhecidos pelo sucesso de apenas um single. A industrial musical é ampla, inúmeros artistas iniciam suas carreiras almejando, dentre outras coisas, a fama, paradas de sucesso, vendagem, e reconhecimento pelo seu trabalho. Alguns não conseguem se firmar e permanecem no anonimato. Outros têm mais sorte e desenvolvem uma carreira consolidada e duradoura.

Fazer parte da categoria One-hit Wonders não significa que o artista em questão não possui talento, trabalhos notáveis ou outras músicas com capacidade para o sucesso. Significa dizer que apenas uma de suas músicas caiu no gosto do público em geral. Aquela música que quando toca todos sabem cantar, e geram frases como “conheço a música, mas não sei quem está cantando”. Obviamente, fãs e pessoas que acompanham o trabalho de One-hit Wonders conhecem mais músicas, escutam toda a discografia. E para evitar divergências que digam que outros singles dos artistas listados foram hits em países/charts distintos, foi utilizado um critério de categorização: a Billboard Hot 100. Esse chart foi escolhido para a construção da lista e definição desses únicos hits principalmente pela importância e influência da revista. Nem todos os singles listados alcançaram necessariamente o topo da Billboard Hot 100, mas obtiveram boas posições e permaneceram no chart por várias semanas.

A lista a seguir expõe dez One-hit Wonders que facilmente causam nostalgia.

1. All the Things She Said – t.A.T.u.

t.A.T.u. foi uma dupla russa formada por Lena Katina e Yulia Volkova. Acredita-se que obtiveram fama por abordarem temas como a homossexualidade de forma lírica e visual em suas músicas, videoclipes e apresentações. All the Things She Said deixa nítida essa abordagem. Foi o primeiro single do álbum de estreia, 200 km/h in the Wrong Lane, e alcançou a 20ª posição na Billboard Hot 100, permanecendo no chart durante 20 semanas. Not Gonna Get Us e All About Us tiveram visibilidade, mas nenhum outro single da dupla entrou para a Billboard Hot 100. Elas possuem um total de seis álbuns de estúdios, três em russo e três em inglês.

 

2. American Boy  Estelle

Em 2004, Estelle lançou seu primeiro álbum, The 18th Day, que conseguiu chegar na 35ª posição dos álbuns mais vendidos no Reino Unido, onde os singles tiveram um bom desempenho.

Em 2008 lançou Shine, álbum que contém o maior sucesso de sua carreira. American Boy, uma colaboração com o rapper Kanye West, alcançou o nono lugar na Billboard Hot 100, permanecendo no chart por 30 semanas. No 51º Grammy Awards a música rendeu para Estelle o Grammy de Melhor Colaboração de Rap/Sung. Na mesma noite, concorria ao prêmio de Canção do Ano, mas quem levou o troféu foi o Coldplay com Viva la Vida.

Thank You, o segundo single do seu terceiro e mais recente álbum da cantora, All of Me, foi a única de suas músicas além de American Boy a conquistar uma posição na Billboard Hot 100, estreou em 100º e na semana seguinte saiu do chart.

 

3. Bad Day  Daniel Powter

O canadense Daniel Powter é conhecido mundialmente pelo sucesso de Bad Day. A música foi a única de sua carreira a alcançar uma posição na Billboard Hot 100, permanecendo em primeiro lugar durante cinco semanas consecutivas. Presente no homônimo e segundo álbum de estúdio do cantor, Bad Day foi indicada ao Grammy de Melhor Performance Vocal Pop Masculina em 2007.

Powter lançou os álbuns Under the Radar e Turn on the Lights, respectivamente em 2008 e 2012.

 

4. Do It to It – Cherish

Cherish é um grupo de R&B composto por quatro irmãs que ganhou exposição mundial com o hit Do It to It. O single foi lançado em 2006, com participação do rapper Sean P, e foi muito bem recebido pela critica e pelo público. Permaneceu por 21 semanas na Billboard Hot 100, alcançando a 12ª posição. No dia 15 de agosto de 2006, após o sucesso de Do It to It, o grupo lançou o álbum Unappreciated. As vendas da primeira semana garantiram a quarta posição para o álbum na Billboard 200. O álbum, porém, rendeu apenas outro single, a música título Unappreciated. Esse segundo e último single oficial do álbum não conseguiu ultrapassar o top 40 e repetir o sucesso do single anterior.

Em 2008, Cherish lançou The Truth, que igualmente ao seu antecessor rendeu apenas dois singles. O primeiro deles, Killa, conquistou certa visibilidade, principalmente por fazer parte da trilha sonora do filme Step Up 2: The Streets (Ela Dança, Eu Danço 2).

 

5. Don’t Know Why  Norah Jones

Norah Jones ficou conhecida com o primeiro single do seu álbum de estreia. Don’t Know Why atingiu a 30ª posição na Billboard Hot 100 e não é uma música de sua autoria, mas um cover que foi gravado originalmente em 1999 por Jesse Harris. A música conquistou três Grammys dentre eles dois dos mais importantes da premiação, o de Gravação do Ano e Canção do Ano.

No Brasil, Don’t Know Why fez parte da trilha sonora internacional de Mulheres Apaixonadas, telenovela produzida e exibida pela Rede Globo em 2003.

Norah Jones vem se mantendo bem no mercado, com um total de nove Grammys e de cinco álbuns de estúdios, que tiveram ótimas vendagens e posições na Billboard 200 e ao redor do mundo. Mas nenhuma de seus singles obteve o mesmo sucesso de Don’t Know Why.

 

6. Fuck It (I Don’t Want You Back) – Eamon

Fuck It (I Don’t Want You Back) foi o primeiro single da carreira de Eamon. Devido ao recebimento do público e ao 16º lugar conquistado na Billboard Hot 100, a música impulsionou as vendas do seu álbum de estreia, I Don’t Want You Back, lançado em 2004.

Dois anos depois, o cantor lançou o álbum Love & Pain, que não gerou singles de sucesso, e atualmente está trabalhando no seu terceiro álbum de estúdio.

 

7. Kiss Me – Sixpence None the Richer

Apesar de ser uma banda de rock cristão, Sixpence None the Richer agradou a todos os gostos com Kiss Me. A música faz parte do homônimo terceiro álbum da banda lançado em 1997. Atingiu a o segundo lugar na Billboard Hot 100, só saindo do chart após 33 semanas.

Em 2004 a banda se desfez e os membros dedicaram-se a projetos paralelos. A separação tornou-se na verdade um hiato quando anunciaram o retorno em 2009, lançando três anos depois Lost in Transition, álbum de estúdio mais recente.

 

8. The Reason – Hoobastank

Em 2004 o mundo conheceu o Hoobastank por intermédio de The Reason. A música, presente no segundo álbum de estúdio da banda, conseguiu a segunda posição na Billboard Hot 100 e só não alcançou o topo por causa de Usher e seu hit Burn. Também foi indicada ao Grammy de Canção do Ano, perdendo para Daughters de John Mayer.

Os próximos singles não foram recebidos da mesma maneira pelo público. O Hoobastank está em atividade até hoje, com um total de cinco álbuns de estúdio já lançados.

 

9. Torn – Natalie Imbruglia

Torn foi o primeiro single da australiana Natalie Imbruglia. A música alcançou a quadragésima segunda posição na Billboard Hot 100. Era de se esperar que outros singles da cantora conquistassem o mesmo sucesso, ou pelo menos se aproximasse de Torn. Mas seu álbum de estreia, Left of the Middle, não rendeu outros singles com semelhante sucesso.

Assim como Don’t Know Why, Torn é um cover. A música foi lançada originalmente em 1995 pela banda de rock alternativo Ednaswap.

Imbruglia possui quatro álbuns de estúdio em sua carreira com destaque consideravelmente maior nos charts do Reino Unido e da Austrália do que nos Estados Unidos.

 

10. Wherever You Will Go – The Calling 

O tempo de atividade de The Calling foi curto. Lançaram apenas dois álbuns de estúdio, Camino Palmero e Two. Wherever You Will Go, single retirado do primeiro álbum, tornou-se um hit ao alcançar a quinta posição na Billboard Hot 100. A popularidade da música é inegável, ganhou, por exemplo, diversos covers e aparições televisivas, como na primeira temporada da série Smallville, mas especificamente no episódio Metamorphosis.

Recentemente, após oito anos de hiato, Alex Band anunciou o retorno da banda em sua página oficial no Facebook. E agora? Será que um sucesso como o de Wherever You Will Go está por vir e o The Calling deixará de ser considerada uma banda One-hit Wonder?

 

MENÇÃO HONROSA

That Thing You Do – The Wonders 

That Thing You Do! (The Wonders – O Sonho Não Acabou) é um filme de 1996 que narra justamente a situação vivida pelos artistas da nossa lista. Confira uma sinopse retirada do site Adoro Cinema e o trailer:

Em 1964, logo após os Estados Unidos serem “tomados” pelos Beatles, surge em uma pequena cidade da Pensilvânia os Oneders, mais tarde rebatizado pelo empresário como Wonders. Porém, às vésperas de uma apresentação de calouros, o baterista do grupo quebra o braço, o que faz com que, em cima da hora, um jovem infeliz (Tom Everett Scott) que trabalhava na loja de eletrodomésticos da família seja convidado para substituí-lo. O jovem baterista, um aficionado de jazz, imprime durante a apresentação uma batida mais ritmada no que deveria ser uma balada, causando o descontentamento do vocalista e compositor do grupo (Johnathon Schaech). Mas seu instinto funcionou e a música se torna sucesso nacional, levando o grupo aos primeiros lugares da Billboard.

Na vida real, a canção That Thing You Do! também foi lançada como single, porém alcançou a 41ª posição na Billboard Hot 100 e não obteve o sucesso descrito no filme.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments