As rivalidades mais icônicas entre as celebridades

maxresdefault
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
311

Estreou no dia 05 de março, nos Estados Unidos, a série Feud: Bette and Joan. Feud é mais uma série de antologia – tramas com histórias e papéis diferentes a cada temporada – do produtor Ryan Murphy, sendo a primeira temporada, com oito episódios, sobre a lendária rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford nos bastidores do filme O que terá acontecido à Baby Jane?, de 1962.

Animados por essa novidade, decidimos reunir mais histórias maravilhosas sobre as famosas batalhas de ego que ocorrem nos bastidores do mundo do entretenimento. Olha só!

As rivalidades mais icônicas entre das celebridades

1. Jackie Kennedy e Marilyn Monroe

Jackie, esposa de John. F. Kennedy, ex-presidente dos Estados Unidos, e Marilyn nunca foram rivais tal qual a mídia faz parecer. Acontece que há a lenda de que, durante seus últimos anos de vida, o ícone da beleza hollywoodiana teria um affair com o presidente Kennedy. O que não seria novidade para a primeira dama, que tinha noção dos diversos casos extraconjugais de seu marido, mas, que também se orgulhava de que ele sempre voltava para casa.

Como duas mulheres que conquistaram enorme fama durante o mesmo intervalo de tempo, ambas foram usadas como exemplos extremamente opostos de como as mulheres comuns deveriam se portar. Você poderia ser Jackie, elegante, inteligente, delicada e com certo toque de nobreza; ou Marilyn, sensual, curvilínea, divertida, linda e (como a mídia adorava retratá-la) um pouco ignorante. Essa cisão se estendeu por quase todos os campos da sociedade, incluindo os comerciais de TV e a moda.

2.Paul Mccartney e John Lennon

Essa pode ser considerada como a mais famosa rixa de todas. Criadores da maior banda de todos os tempos, os Beatles, a competitividade entre os dois sempre existiu e foi extremamente benéfica à banda. As composições da dupla Lennon – Mccartney eram marcadas pelo modo diferente com o qual os dois viam o mundo, Paul era sempre mais dócil, romântico e nostálgico; enquanto John era mais progressivo, radical e inventivo.

Tudo começou a se complicar quando Brian Epstein, empresário da banda, faleceu e os quatro integrantes se viram sem um líder. Sempre o mais controlador e visionário, Paul acabou assumindo o posto de seu antigo empresário e “mandando” na banda, o que desagradou todos os integrantes, principalmente, John.

Sentindo-se diminuído e influenciado por Yoko Ono, sua esposa na época, Lennon começou a se afastar da banda, até que, em 1969 anuncia aos seus companheiros que os abandonará. Desse modo, ocorre o fim da banda. A rivalidade entre os dois durou até mesmo em suas carreiras solo, tentando um superar o outro, álbum por álbum. No entanto, nunca alcançando o mesmo sucesso de quando trabalhavam juntos.

3.Karl Lagerfeld e Yves Saint Laurent

Não poderíamos deixar de falar, claro, sobre o mundo da moda. Mais exatamente sobre dois ícones fashion que protagonizaram uma briga que daria um ótimo roteiro de novela. Lagerfeld e Saint Laurent estudaram na mesma escola de alta costura em Paris, chegando, inclusive, a ter um certo nível de amizade. Tudo começou quando, durante um concurso de moda do qual os dois participaram, em 1954, Yves conquistou o primeiro e o terceiro lugar na categoria “Design de Vestidos”, ganhando todos os holofotes para si e deixando seu colega de classe, Karl, totalmente na penumbra. A partir disso, o criador da grife Saint Laurent, ascendeu rapidamente na indústria de vestimentas. Em 5 anos, ele começou a trabalhar para Christian Dior, o sucedeu como diretor criativo da Dior, criou sua própria grife de nome homônimo e entrou para a elite da moda. Tudo isso enquanto o futuro designer chefe da Chanel, Karl Lagerfeld, ainda trabalhava como designer freelancer para a burguesia parisiense.

O ápice da rixa foi quando ambos se apaixonaram pelo mesmo homem. No começo dos anos 70, Kaiser Karl (“Imperador Karl” em português) sentiu uma forte atração por Jacques de Bascher, um jovem rico que acabara de surgir na cena parisiense. Bascher também chamou a atenção de Yves e, em 1973, os dois começaram a ter um caso. Lagerfeld, extremamente furioso e ressentido, declarou guerra à Saint Laurent e Jacques faleceu poucos anos depois. A briga tomou proporções épicas, com amigos mútuos sendo obrigados a escolher lados, farpas trocadas em entrevistas e a moda francesa se deliciando com os resultados estonteantes de tudo isso. O criador da grife Yves Saint Laurent, todavia, já estava debilitado devido ao uso excessivo de drogas e álcool, enquanto Karl estava no clímax de sua carreira, assumindo o cargo de designer chefe da Chanel e tornando-se o “vencedor” de todo esse circo.

4. Prince e Michael Jackson

Dois ícones intocáveis da música, ironicamente, protagonizaram a mais cômica das rixas. Prince e Michael surgiram no cenário musical durante o mesmo período. Ambos incrivelmente talentosos, ambiciosos e com as mesmas influências musicais, a briga era sobre quem era melhor. O ponto de partida foi o lançamento dos álbuns 1999 e Thriller com apenas um mês de diferença. Prince, como todo artista, queria que seu álbum fosse reconhecido e obtivesse todo o sucesso que merecia, entretanto, o fenômeno que foi Thriller o impediu de tudo isso por diversos meses e até alguns anos. Depois disso, a competição durou até a morte dos dois.

Existem momentos extremamente icônicos, como o convite de Michael para que Prince participasse da música e do clipe do single Bad, o que acabou com Prince regravando a música e enviando de volta a Michael com um bilhete dizendo “É assim que deveria ser feito”. O dono de hits como Purple Rain chegou a desafiar o Rei do Pop em uma partida de ping pong, porém, Michael se machucou com uma jogada e abandonou a mesa, dando motivos para que Prince tirasse sarro de sua sensibilidade. Mais recentemente, durante a década passada, o produtor Will.I.Am convidou Michael Jackson para assistir a um show em que ele tocaria com Prince. Durante o show, Prince fez questão de ir até onde Jackson estava sentado apenas para tocar guitarra de modo muito agressivo frente a seu rosto e depois quebrar o instrumento em pedaços em cima do palco, fazendo com que um dos artistas mais bem-sucedidos de todos os tempos ficasse assustado e fosse reclamar com o ex-vocalista do Black Eyed Peas dizendo “Por que ele faz isso?“.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
311

Comments

comments