'Mulher-Maravilha' já é o filme de super-herói mais importante do ano

mulher-maravilha
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
811

Longas de super-heróis representam um novo gênero cinematográfico consolidado. Ainda que algumas produções sejam melhores que as outras, ou que um estúdio tenha em seu catálogo mais sucessos do que o rival, há sempre uma opção em cartaz, para todo tipo de fã. Mesmo filmes mais pesados, voltados ao público adulto, são uma alternativa. No entanto, até agora apenas personagens masculinos estiveram à frente dessas aventuras, e Mulher-Maravilha vem para mudar isso.

Criada há 76 anos pelo psicólogo William Moulton Marston, a personagem é provavelmente a heroína feminina mais conhecida no mundo inteiro, e apesar de já ter estrelado uma série de TV clássica, além de diversas animações, nunca havia protagonizado um live-action próprio no cinema.

Mais inacreditável que isso é o fato de que super-heroína nenhuma teve um filme solo durante todos esses anos. Longas de ação estrelados por mulheres vêm fugindo cada vez mais dos estereótipos, despertando um interesse crescente do público, mas as adaptações de quadrinhos precisavam urgentemente de uma representante dessa linha e a escolha para o pontapé inicial não poderia ser melhor.

Além do papel importante e incontestável da representação feminina neste novo gênero de filmes, o corajoso lançamento significa também um passo importante dentro da Warner Bros e da DC Comics, que viram suas obras fracassarem nas críticas. O último sucesso deles nesse sentido foi a trilogia do Batman dirigida por Christopher Nolan, que rendeu um até então inédito Oscar por atuação em filmes de heróis, atribuído postumamente a Heath Ledger e seu genial Coringa.

Dos lançamentos mais recentes da editora, Esquadrão Suicida e Batman vs Superman não agradaram a imprensa especializada e dividiram opiniões dentro da própria base de fãs, numa inevitável comparação ao material muito mais coeso apresentado pela Marvel. Apesar de ambos acabarem fechando as arrecadações com uma bilheteria considerável, é estranho ver personagens tão populares como o Batman rendendo menos dinheiro do que outros desconhecidos do grande público.

Porém, tanto em BvS quanto em Esquadrão, a unânimidade foram as personagens femininas. A participação da Mulher-Maravilha no primeiro e da Arlequina no segundo foi o único ponto em que todos concordaram como sendo um acerto, o que pode significar um interesse por mais histórias estreladas por mulheres.

A DC entendeu o recado e, antes da estreia de Mulher-Maravilha, já havia confirmado um spin-off da Arlequina junto com outras vilãs como Hera Venenosa e Mulher Gato, além de uma aventura solo da Batgirl. Nesse sentido, a casa do Superman e cia larga na frente, visto que a editora concorrente deve apresentar seu primeiro filme com protagonista feminina – Capitã Marvel – só em fevereiro de 2019.

As resenhas negativas vistas anteriormente pela DC não devem se repetir. Parte da imprensa internacional já assistiu ao longa da guerreira amazona e apesar de ainda não poderem liberar seus textos sobre o material – embargo que deve cair em pouco mais de uma semana – as primeiras impressões de jornalistas pelo Twitter são animadoras.

De acordo com a Forbes, a bilheteria também não vai decepcionar. As primeiras análises de público indicam que Mulher-Maravilha deve arrecadar entre 65 e 105 milhões de dólares em sua estreia nos EUA. É uma margem grande, mas a publicação especializada em negócios aposta no número mais alto, o que coloca a heroína num nível bem acima dos primeiros filmes solos de personagens como Thor, Capitão América e Homem-Formiga.

Além disso, 92% dos frequentadores de cinema pretendem assistir ao longa, o que já presume uma boa caminhada para a produção enquanto estiver em cartaz. Se as primeiras resenhas forem positivas e o filme acabar sendo bem aceito então o sucesso é garantido.

Dadas as últimas situações, isso é exatamente o que a Warner precisa no momento. Mais do que um importante objeto de representatividade no cinema, o longa pode significar também uma mudança de rumos nos investimentos do estúdio, e as perspectivas são ótimas. Pelo que parece, a salvação da DC vem à cavalo, e diretamente de Themyscira.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
811

Comments

comments