Stranger Things: terceira temporada já tem algumas ideias encaminhadas

stranger things segunda temporada
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

A segunda temporada de Stranger Things estreia só em outubro, mas os responsáveis pela série de sucesso da Netflix já estão com algumas ideias em desenvolvimento para o terceiro ano! Quem revelou a informação foi o diretor e produtor executivo Shawn Levy, que numa entrevista para o site Mashable deu detalhes sobre o rumo da história de Eleven e seus amigos.

De acordo com ele, foram tantos os conceitos pensados para a próxima temporada que não caberiam todos em apenas nove episódios. “Isso nos obrigou a deixar algumas histórias para depois. Se nós tínhamos 40 ideias para essa temporada então escolhemos 30 e deixamos o resto armazenado em nossas cabeças para, quem sabe, capítulos futuros”, afirmou.

Sobre as “ideias escolhidas” para serem desenvolvidas agora, Levy disse que as relações entre os personagens continua sendo o foco central. “Apesar de toda a densidade da história, nós temos que desenvolver os personagens – com seus momentos e relacionamentos – acima de tudo. Se deixarmos de nos concentrar neles, eu acho que perderíamos o coração de Stranger Things e perderíamos o que talvez as pessoas mais amem na série”.

Outro detalhe revelado foi que Will, preso no mundo invertido durante quase toda a primeira temporada, vai ter muito mais espaço agora. O diretor afirmou que o garoto deverá ser o centro da trama, e que o jovem ator Noah Schnapp entregou uma performance incrível durante as filmagens de suas cenas.

As novidades no elenco também foram evidenciadas, com nomes como Sean Astin, que já fez Os Goonies e Senhor dos Anéis, e Dacre Montgomery, o ranger vermelho do filme dos Power Rangers. As atuações de ambos foram moldando a forma como seus personagens iam evoluindo, uma técnica usada também na temporada anterior com o personagem Steve, que teria muito menos espaço mas foi ganhando mais nuances por conta da entrega do ator Joe Keery.

Mesmo situada nos anos 80, Stranger Things de certa forma deve seguir a nova onda televisiva de crítica ao governo Trump, mas de uma forma diferente. “Não há dúvidas de que a essência da série sempre foi esse tema dos marginalizados. As crianças, os adolescentes, os adultos, todo mundo ali de certa forma não se encaixa direito num ambiente considerado ‘normal'”, avaliou Levy.

E ele continua: “Acho que o motivo para que o programa tenha sido tão bem recebido, para que a Barb tenha sido tão adorada, é que todo mundo se sente um pouco estranho, e a série valoriza essas diferenças. Não é exatamente um comentário literal sobre o que está acontecendo agora na nossa sociedade, mas se é uma crítica não intencional então isso me anima muito”.

A segunda temporada de Stranger Things será lançada apenas no dia 31 de outubro, mas a revelação dos nomes dos novos episódios já rendeu algumas teorias de fãs sobre o que vem por aí.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments