in ,

As TLC nos levam de volta aos anos 90 em nova música

Não há nada mais anos 1990 que uma girlband, principalmente de R&B. A nostalgia atinge o seu apogeu quando o assunto é a TLC, um dos grupos de maior sucesso nos Estados Unidos daquele período.

Surgido no início dos anos 1990, o grupo era composto de três garotas: T-BozLeft EyeChilli (sim, o nome surgiu das iniciais dos codinomes das integrantes). Lançadas pela gravadora LaFace Records, elas foram responsáveis pela popularização da imagem da cultura urban, que paulatinamente chegava ao mainstream.

Menos risqué que as Salt-N-Pepa e, talvez, menos “colegial” que as subsequentes Destiny’s Child, as TLC transmitiam uma mensagem de libertação muito interessante. Uma era o símbolo das opiniões fortes, outra levava o direito de expressão às últimas consequências e a terceira era a parte romântica. Uma mistura bastante peculiar que deu certo (ainda bem!).

As TLC em sua formação original. Foto: Divulgação

Suas principais músicas de trabalho dialogavam com as jovens e com os episódios do cotidiano da comunidade negra estadunidense. Elas eram românticas e decididas (Baby-Baby-Baby), apesar de orgulhosas demais para implorar por amor (Ain’t 2 Proud 2 Beg) e também cantavam sobre suas amizades (What About Your Friends). Tudo isso celebrando a sexualidade feminina, com preservativos por todo o figurino, como numa “propaganda” para o sexo seguro.

Foto: Divulgação

Conforme amadureceram, suas músicas seguiram esse ritmo. No segundo e mais aclamado disco, elas cantavam sobre traição (Creep), sobre problemas sociais como o tráfico de drogas e a epidemia de AIDS (Waterfalls). No terceiro, que celebra a ligação íntima estabelecida entre elas e os fãs, temos meninas que cantam sobre a autoestima (Unpretty) e que sabem escolher um cara com o qual se relacionam (No Scrubs).

O futuro do grupo que parecia estar fadado ao estrelato mudou com uma tragédia: em 25 de abril de 2002, Lisa Lopes, a Left Eye, morreu em um acidente automobilístico enquanto estava num retiro espiritual durante o hiato do trio. Dos presentes no carro, Lisa foi a única a falecer, aos 30 anos.

Chilli e T-Boz chegaram a lançar um álbum que não teve muito sucesso após o falecimento da amiga. Quando questionadas pela imprensa a respeito do futuro das TLC, elas sempre disseram que não incluiriam uma nova integrante, pois Lisa era insubstituível. Sendo assim, elas se afastaram da grande mídia, focando em projetos de menor expressão.

Em janeiro de 2015, no entanto, a agora dupla deu início a um projeto que, assim como o grupo foi desde o início, se mostrou corajoso, ousado e movido pelo amor à música: elas iniciaram uma campanha de financiamento coletivo cujo objetivo era arrecadar fundos para um CD de despedida. Elas arrecadaram milhares de dólares em pouco tempo, contando com o apoio de celebridades como a cantora Katy Perry.

Mais de dois anos depois da campanha, as garotas confirmaram que o álbum sairá no próximo dia 30 de junho e levará simplesmente o nome TLC. Como divulgação, já liberaram duas das músicas que comporão o disco: a alegre It’s Sunny e a deliciosa e retrô Way Back, com o rapper Snoopp Dogg, que acaba de ganhar um videoclipe. Assista:

Alegre, despretensiosa e dançante, a faixa nos leva aos tempos áureos das TLC e o amadorismo do vídeo nos lembra os virais do rap e do hip-hop atuais. Agora vamos esperar pelo disco completo. Confesso que não será fácil me despedir de um grupo que sempre esteve tão presente em minhas playlists, mas a vida segue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Orphan Black: 7 vezes em que Tatiana Maslany me assustou com seu talento

Festival Internacional do Documentário Musical, In-Edit Brasil, chega com muito punk e tropicalismo