Conheça Cardi B, a rapper dona da música mais ouvida nos EUA

tmp_NormnL_5fcd832482431bc6_f3ef1b1959829082d40195.94057310_edit_img_facebook_post_image_file_17053398_1501728706
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
2

Quando Cardi B disse, em Bodak Yellow, “Sei que você provavelmente já ouviu falar de mim”, ela nem imaginava que essa frase faria tanto sentido. Após alcançar o #1 no Billboard Hot 100, tirando Look What You Made Me Do de Taylor Swift do topo, a rapper revelação de 2017 conseguiu um feito histórico.

A última vez em que uma rapper feminina alcançou o topo da parada da Billboard foi em novembro de 1998 com Lauryn Hill e seu hit Doo Wop (That Thing). Em tempos de streamings, conseguir um #1 parece não ser muita coisa, porém, após esse último single, todos os olhos se voltaram para Cardi B, afinal Missy Elliott, Lil’ Kim e Nicki Minaj, uns dos maiores nomes do rap feminino, não conseguiram alcançar essa marca nos últimos 19 anos.

Cardi B

Em 11 de outubro de 1992, Belcalis Almanzar nasceu no Bronx, bairro de Nova York. Com uma mãe de Trinidad e Tobago e um pai da República Dominicana, Belcalis conviveu bastante com a avó em Manhattan, a quem credita seu forte sotaque. Mais tarde, a menina de 19 anos começou a trabalhar como stripper para escapar da pobreza e de um relacionamento abusivo. Foi durante esse tempo que ela se submeteu a uma gluteoplastia de aumento (cirurgia para aumento de bumbum). O seu talento como dançarina exótica começou a chamar atenção no Instagram e no Vine, onde começou a se tornar famosa por seus vídeos com atitudes, digamos, desinibidas.

A irmã de Belcalis chama-se Henessy Carolina, assim como o conhaque francês. Por causa disso, as pessoas começaram a chamá-la de Barcardi, e então ela adaptou o apelido para Cardi B, como é conhecida atualmente.

Em 2015, Cardi foi convidada para participar da 6º temporada do reality show Love & Hip Hop: New York, no VH1. Durante o programa, o seu personagem era visto como caricato, o que a marcou. Em novembro deste mesmo ano, Cardi teve sua estreia musical em um remix de Shaggy na música Boom Boom. Em dezembro, ela participou de seu primeiro videoclipe, Cheap Ass Weave.

Em março de 2016, Cardi lançou sua primeira mixtape, Gangsta Bitch Music, Vol. 1, e em dezembro, depois de duas temporadas do reality show, a rapper anunciou que não participaria mais do programa para se dedicar totalmente a sua carreira musical. Em janeiro de 2017, Belcalis lançou o segundo volume de sua mixtape e, apenas um mês depois, fechou um contrato com a marca de cosméticos MAC e com a gravadora Atlantic Records.

Leia também: Como o rap dominou a indústria fonográfica

Seu relacionamento com Offset, um dos integrantes do grupo Migos, também ajudou a rapper a ficar um pouco mais conhecida no meio. Inclusive, os dois possuem uma faixa juntos chamada Lick, que está presente em sua segunda mixtape.

Bodak Yellow

O boom na carreira da ex-stripper veio em junho de 2017, quando a mesma lançou o single Bodak Yellow. A primeira performance ao vivo do single foi no Video Music Awards 2017, durante o pré-show da premiação. A música é bem simples, apenas um beat bem feito com a composição de Cardi sobre como ela é bem-sucedida e maravilhosa, mas conquistou o mundo inteiro. A trajetória de sucesso da música, desde o seu lançamento até hoje, foi extremamente rápida, tendo em vista que músicas promocionais de grandes nomes da indústria demoram muito mais tempo para se estabelecer no topo das paradas. Além de ser a música mais tocada dos Estados Unidos, Bodak Yellow também ganhou um certificado de platina por ter vendido mais de 1 milhão de cópias.

Com o sucesso do single promocional, os novos fãs da rapper não conseguem controlar sua ansiedade para o álbum de estreia. Cardi tinha prometido que seu primeiro álbum sairia agora em outubro, mas já disse por aí que há certa possibilidade de que isso não aconteça. Um dos que foram a saudar no Twitter, J. Cole disse para a rapper não apressar o processo e tirar o tempo que precisar, parece que é exatamente isso que Cardi B está fazendo.

2017 já se provou, por diversas vezes, como o ano do hip hop e notícias como o primeiro #1 de Cardi só confirmam isso. Que venham muito mais rappers mulheres conquistando grandes feitos.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
2

Comments

comments