Fifth Harmony prova que veio para ficar em show no Rio de Janeiro

fifth-harmony-no-brasil-km-de-vantagens-rio-920x625
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Passou pelo Rio de Janeiro, na noite de ontem (06/10), a PSA Tour do girl group Fifth Harmony. Promovendo seu mais recente álbum de nome homônimo, Normani, Lauren, Dinah e Ally vieram ao Brasil para encantar ainda mais a fervorosa fã-base brasileira do grupo. Desde a madrugada de sexta-feira, o shopping Via Parque, onde fica localizada a casa de shows ‘Km de Vantagens Hall’, foi completamente tomado por harmonizers extremamente ansiosos pelo momento em que veriam seus ícones. As integrantes da banda, todavia, fizeram valer a pena as enormes filas enfrentadas pelos fãs, dando, literalmente, um show no palco.

Que show foi esse Brasil? Vocês são maravilhosaaas, já aguardo ansiosa o próximo show ♥️ #fifthharmony #fifthharmonybrasil

A post shared by JENNIFER ROCHA (@jeyjeyrocha) on

Em aproximadamente uma hora e meia de show, as meninas da banda cantaram 18 músicas com a ajuda de um coro ensurdecedor do público. Um ano após a saída de Camila Cabello, a banda se prova mais forte que nunca e pronta para enfrentar qualquer adversidade. Há quem diga que as coisas até melhoraram após a saída da quinta integrante, pois agora a sinergia entre as outras quatro parece ser bem maior. Vale ressaltar a sincronia entre as quatro, tanto nas coreografias quanto nas vozes. É como se cada uma fosse uma parte específica e imprescindível de um todo, o grupo. Mesmo respeitando bastante as outras integrantes, é válido falar que quem “roubou” os holofotes durante o show foi Normani Kordei, com seu carisma e presença de palco incríveis. É bastante difícil não se derreter todo com os sorrisos, acenos e beijos que ela mandava para os fãs. No entanto, todas as outras também se destacam por suas particularidades: Dinah Jane e o seu jeito mais diva, que a deixa bem parecida com Beyoncé; Lauren Jauregui e seu jeito mais desengonçado e ingênuo; Ally Brooke e seus vocais poderosos, que, durante a maior parte do show, substituem os originais de Camila.

Em sua quarta passagem pelo Brasil, parece que, dessa vez, resolveram investir um pouco mais na produção do show do grupo. O palco não é mais tão “vazio” quanto os das turnês anteriores, agora há uma longa escada, elevadores, um bom jogo de iluminação, efeitos de fumaça e um telão que cobre o palco de ponta à ponta. Tudo isso ajuda bastante a alçar a performance das garotas a outro nível. A banda composta apenas por mulheres também é um detalhe que faz muita diferença, aliás, os interlúdios em que a guitarrista, a baterista e a tecladista reinterpretam Humble e Loyalty de Kendrick Lamar também são ótimos. Uma das melhores partes do show, certamente, são os momentos de interação entre as integrantes do grupo e o público. Ver e ouvir Normani e Dinah falando “Rio, eu te amo!” e “Obrigada!” com certeza aqueceu o coração de quem é realmente fã. Falando em fãs, nesse mesmo momento em que Normani e Dinah interagiam sozinhas no palco, os shippers de “Norminah” foram à loucura e começaram a gritar o nome do casal para as duas.

Por fim, com a PSA Tour, as meninas do Fifth Harmony provam que vieram para ficar e demonstram toda a sua evolução como artistas performáticas. Não é um espetáculo visual e imersivo como os shows internacionais que nós, brasileiros, estamos acostumados a ver por aqui, mas, mesmo assim, é ótimo e muito gostoso de assistir. Mesmo incluindo dez músicas de seu novo álbum no total de dezoito da setlist, o que pareceu foi que todas já eram conhecidas, afinal, o coro de vozes dos fãs durante todos os refrões não poderia passar outra impressão. As quatro integrantes remanescentes mostraram que são bem capazes de manter o grupo e que ainda há muito mais por vir. Amém, Fifth Harmony!

Comments

comments