Mais referências e outros detalhes que você pode ter perdido em 'Stranger Things'

Stranger Things Poster
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Esse é o segundo post da série de três com apontamentos para detalhes, referências, easter eggs e conexões da segunda temporada de Stranger Things, da Netflix. As publicações foram separadas com os conteúdos de três episódios. Em cada uma dela há spoilers do que apenas foi visto até então, deste modo, se você não terminou de assistir a série leia apenas o que você já conferiu. Nesta, você confere as informações sobre os capítulos 4, 5 e 6.

Confira também: Referências, conexões e easter eggs que você pode ter perdido em Stranger Things – episódios 1, 2 e 3

Últimas referências que você pode ter perdido em Stranger Things – Episódios 7,8 e 9

Capítulo 4. Will, o sábio

Mais algumas informações sobre os hábitos de Dustin são revelados durante a cena na qual o menino encontra Dart comendo Miau em seu quarto. Na prateleira, percebemos como Dustin é aficionado por jogos de tabuleiro com Jogos da Memória e Batalha Naval. Também uma versão eletrônica de Pac-Man e um Atari.

E na cabana de Hopper também conseguimos vislumbrar algumas informações sobre o passado do policial. Na primeira temporada de Stranger Things ele revelou que tinha realizado a profissão também em Nova York e, por um motivo não revelado, ele foi transferido a Hawkins. Por este motivo, na cena de arrumação da cabana para El morar, vemos as seguintes caixas de arquivo: Uma de Nova York, outra marcada como Hawkins Lab e uma terceira com arquivos do Vietnam – além da caixa escrita Sara. Aparentemente, Hopper deve ter servido os EUA na guerra contra o Vietnam. Se confirmado, o fato explicaria a habilidade do oficial e montar armadilhas e em se comunicar via Código Morse.

A caixa marcada com Vietnam pode indicar que Hopper também sofreu de Transtorno de estresse pós-traumático (O PSD em inglês). A suposição se baseia na conversa entre ele e Joyce Byers sobre o comportamento de Will que, conforme do Dr. Owens, nada mais seria do que um Transtorno Pós-traumático.

Ainda sobre Hopper, a cena em que o policial entra no carro e pensa que algo está de errado com o Will é parecida com a sequência da primeira temporada. Em ambas situações, Hopper está no carro atrasado para o trabalho e pensando que algo de estranho está acontecendo com a criança.

Também descobrimos que a cidade na qual a mãe de Eleven vive é a mesma de nascimento de Bob, Roane County.

E falando em Eleven, vocês notaram como o cabelo dela lembra o penteado da Ellen Ripley, de Aliens?

Naquela noite em que Nancy inventa uma desculpa para sair com Jonathan de carro, a música que toca no veículo é This Is Radio Clash, do The Clash. A letra da música comenta sobre toques de recolher e inibições da liberdade, super condizente com a situação, não é?

O historiador e químico belga, George Sarton é um dos referenciados pelo Dr. Owens. A frase ‘Homens da ciência têm cometido diversos erros de todas naturezas’, repetida pelo personagem, foi dita pela primeira vez por Sarton, que é considerado o criador da disciplina História da Ciência.

Capítulo 5. Dig Dug

Esse é o primeiro de dois capítulos dirigido por Andrew Stanton, o mesmo diretor de Toy Story e Procurando Nemo. O título do capítulo, Dig Dug, é uma referência ao jogo de fliperama de 1982 sobre um personagem que cava debaixo da terra e mata monstros. Qualquer semelhança com o tema do capítulo não é mera coincidência.

Outra referência a produtos da época acontece na cena em que a irmã mais nova de Lucas rouba o boneco do He-Man, protagonista da linha de brinquedos da Matel e do desenhos animado, Masters of the Universe. As produções começaram a ser exibidas na TV em 1983.

Nos desenhos de Will que formavam um mapa subterrâneo sob Hawkins, o ponto central é marcado com um X. A marcação do ponto central também indicava onde o Detetive Hopper estava preso pelos cipós. Enfim, ao ver o X no mapa, Bob ri e pergunta: “O que é o X? Tesouro de pirata?”. A frase referencia seu personagem em Goonies, Mikey Walsh, que era um caçador de tesouros.

Aliás, o ponto marcado com X foi reconhecido por Bob como Sattler’s Quarry. Esse é o mesmo lugar onde o corpo falso de Will foi achado na primeira temporada de Stranger Things.

A viagem louca de Nancy e Jonathan revelou muito mais do que o crush de um pelo outro. Em uma das cenas eles revelam suas cicatrizes nas mãos, as marcas dos dois são muito parecidas e remetem ao oitavo episódio da primeira temporada. Naquele episódio eles cortam suas próprias mãos para atrair o Demogorgon às armadilhas montados por eles.

Também é através deles que observamos, pela primeira vez, o quadro de provas do jornalista investigativo, Murray Bauman. Nas ligações de pontos tem a imagem de ‘procura-se’ do Will e uma foto da Eleven com a legenda “Russa?”. Murray acredita piamente que sua teoria da conspiração está correta, principalmente o fato de Eleven ser russa e, por isso, vemos ao lado do quadro o mapa de Moscou.

E para finalizar, ao não obter sucesso em contactar Lucas, Dustin pergunta se Steve ainda tem aquele ‘taco com unhas’. O que ele quis dizer, na verdade, era se Steve ainda tinha aquele taco de baseball com pregos, do mesmo estilo de arma que ele utilizou para matar o Demogorgon na primeira temporada. Entretanto, naquela temporada, no oitavo episódio, vemos que o taco pertence a Jonathan – a confecção do taco pode ser visto no vídeo acima.

Capítulo 6. O espião

No post anterior comentamos sobre o Dr. Owens, personagem de Paul Reiser, ser uma referência a outro personagem do ator em Aliens – O Resgate, o executivo Burke. No filme de 1986, o personagem tem seu caráter colocado a prova diversas vezes e, no fim do filme, descobrimos que ele não é flor que se cheiro. Enfim, tanto na produção de 86, quanto em Stranger Things, o representante da companhia que observa o resgate das pessoas presas é o personagem de Paul Reiser.

Dustin e Steve se preparam para retirar Dart do porão ao som de Hammer to Fall do Queen. Durante a cena escutamos a seguinte letra Just surrender and it won’t hurt at all / You just got time to say your prayers / While you’re waiting for the hammer to—hammer to fall (Apenas se entregue não vai doer nada / Só há tempo para rezar suas preces / Enquanto você espera pelo martelo bater).

A sequência de Alien é uma grande fonte de referencias para Stranger Things. E, a aparência dos demodogs podem ter utilizado como inspiração Alien 3, filme de 1992. Naquele filme, além da inserção de mais alienígenas, algumas versões de quatro patas foram inseridas na história. Bem parecidos com os da série.

E assim como os demodogs são inspirados em Aliens, a cena de resgate nos túneis subterrâneos com os soldados utilizando câmeras e dizendo a frase “stay frosty’ faz referência a uma sequência clássica de Aliens. No filme de 1986, um grupo de soldados tenta resgatar os sobreviventes do ataque alienígena.

Essas foram as referências e outros detalhes percebidos nos capítulos 4, 5 e 6 de Stranger Things. Se você percebeu mais detalhes conte para gente nos comentários e fique ligado para o post dos três últimos capítulos.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments