Cinco grandes escritores negros que mudaram a história da literatura moderna

maya-angelou-hires-cropped
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Que tal passar o feriado lendo um bom livro ou poema? Para o Dia da Consciência Negra, montamos uma lista com alguns dos grandes escritores negros dos tempos modernos para celebrarmos seus legados e contribuições.

Conceição Evaristo

Escritora e vencedora do prêmio Jabuti por Olhos d´agua, Conceição Evaristo é uma grande poeta e representante da literatura afro-brasileira. Nascida em uma favela de Belo Horizonte, Conceição viu seu trabalho publicado pela primeira vez em 1990. Um tema comum em sua obra é a desigualdade social. Entre suas obras está o livro Poemas da Recordação e Outros Movimentos, onde encontramos o poema Do fogo que em mim arde. Um trecho dele diz:

Sim, eu trago o fogo,
o outro,
aquele que me faz,
e que molda a dura pena
de minha escrita.
é este o fogo,
o meu, o que me arde
e cunha a minha face
na letra desenho
do auto-retrato meu.

Alice Walker

A norte-americana Alice Walker é consagrada como autora de A Cor Púrpura, que a rendeu o prêmio Pulitzer de Melhor Ficção e o prêmio National Book Award em 1993. A obra também foi adaptada para o cinema e para o teatro musical. Na história, conhecemos Celie, uma jovem negra, semi-analfabeta, oprimida e abusada que passa a enviar cartas à sua irmã desaparecida e a Deus. O romance ainda conta com muitos outros personagens negros e uma linguagem rústica. O trabalho de Alice Walker enfatiza a mulher como protagonista e a vida afro-americana sob a ótica do relacionamento entre os próprios negros, não entre brancos e negros.

Você também pode gostar de: Estrelas Além do Tempo: personalidades negras brasileiras esquecidas pelos livros de história

Langston Hughes

Langston Hughes foi um novelista, poeta, dramaturgo, colunista e contista pioneiro da poesia-jazz. Ele participou do movimento intitulado Harlem Renaissance, ao qual também estão ligadas as cantoras Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan e Billie Holiday. Uma de suas marcas era a mescla entre linguagem comum e forma culta. Entre suas obras de destaque está O Negro Fala de Rios, que celebra a resistência de sua raça, escrita quando Langston ainda era adolescente. Sua grande obra chama-se Harlem (Sonho Protelado):

O que acontece com um sonho protelado?
Feito uva ao sol
fica seco e enrugado?
Ou escorrido o pus —
fica que nem ferida, infeccionado?
Feito carne podre ele fede?
Ou açucara e forma crosta —
feito um doce melado?

Vai ver é como um fardo
que levantar ninguém pode.

Ou será que ele explode?

Tradução: Débora Landsberg

Toni Morrison

A editora, professora e escritora de literatura afro-americana Toni Morrison trabalha em seus romances com a temática das mulheres negras do século XIX e XX. Vencedora do Pulitzer, ela foi a primeira mulher negra a ganhar o Nobel de Literatura, em 1993. Sra Morrison é a mente por trás do romance Amada, de 1987, que depois foi adaptado à ópera e ao cinema, em filme estrelando Oprah Winfrey e Danny Glover. Com elementos sobrenaturais, Amada conta a história da ex-escrava Sethe e a misteriosa nova moradora de sua cidade, a jovem Beloved (Amada).

Maya Angelou

Uma das grandes escritoras de todos os tempos, Maya Angelou inspira gerações há anos. Nascida Marguerite Ann Johnson, a escritora norte-americana escreveu poemas, autobiografias e foi ativista dos direitos civis. Sua obra foi indicada ao Pulitzer e ao Grammy e entre suas fãs estão desde Oprah até Nicki Minaj. Um dos destaques de sua obra literária é o poema Ainda Assim me Levanto, publicado em 1978. Leia um trecho dele abaixo.

Você pode me fuzilar com palavras
E me retalhar com seu olhar
Pode me matar com seu ódio
Ainda assim, como ar, vou me levantar

Tradução: Francesca Angiolillo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Comments

comments