Como Justin Timberlake usou Britney Spears para alcançar o sucesso

britney-spears-justin-timberlake-vítima
  • 60
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
    62
    Shares

Eu vou expor ela na internet. Há um tempo, um artigo sobre Taylor Swift ter construído sua carreira inteira bancando a vítima tomou a internet. O que muita gente não sabe é que podemos ter um homem que utilizou a mesma estratégia para chegar “no topo”. Esse homem vai se apresentar no intervalo do Super Bowl LII, edição de 2018 da grande final do campeonato de futebol americano, e utilizou Britney Spears durante todos esses anos como combustível para seu sucesso.

É inegável que uma carreira artística de mais de 20 anos não se manteria apenas com fofocas. Talento é essencial, porém, quando não acompanhado de algum outro fator, isso não traz longevidade para ninguém. Vamos explicar agora como Justin Timberlake construiu toda a sua bem-sucedida trajetória na indústria musical usando o seu namoro com Britney Spears como puro método de promoção.

Tudo começou em 2002, quando Justin estava tentando se livrar do estigma de “garoto boy band com o cabelo cacheadinho”. Ele havia acabado de terminar com a maior popstar do momento e, sinceramente, esse era o momento perfeito para ele anunciar sua carreira solo.

Seu primeiro single, Like I Love You, não estava indo tão bem nas paradas musicais como deveria. Chegou apenas ao 11º lugar na Billboard Hot 100, o que era muito pouco para o carro-chefe de alguém que fazia parte de um dos maiores grupos dos anos 2000.

Assim surge sua nova estratégia de marketing: “Vamos tirar leite do término com Britney Spears!”

Que tal colher alguns frutos da enorme exposição midiática reservada para o casal e colocar ela nos holofotes? Para a sorte de Timberlake, a imprensa estava do seu lado. Ele jogou suas cartas certeiras e Britney, que era a santa e queridinha dos Estados Unidos, se tornou a traidora…

Essa capa foi veiculada no dia 2 de setembro de 2002.

E ele foi o herói…

Já essa saiu somente uma semana após a outra, que chamava Britney de traidora.

A narrativa estava pronta. Britney = Monstro.

E agora ele começou a usar isso em sua vantagem.

Vamos começar com a infame entrevista de Justin com Barbara Walters. Justin bancou o homem arrependido e Britney era a “mulher horrível”. Na entrevista, Justin diz: “Eu prometi a ela que eu não diria especificamente porque nós terminamos”. Mas ele justamente faz o contrário.

Ele nega que qualquer música de seu álbum era sobre ela. Logo depois, ele toca uma música no piano chamada Horrible Woman. Acredite ou não, a tradução da letra dizia “Eu acho que nosso amor não era tão forte / Eu acho que eu estava muito errado / Mas olhando positivamente, olhe, garota / Pelo menos você me deu uma outra música sobre uma mulher horrível”.

TÁ FELIZ, TAYLOR SWIFT?

E então, em um ato de classe, quando ele foi perguntado se Britney manteve sua promessa de esperar o casamento para fazer sexo, Justin respondeu “Claro!” e caiu na gargalhada.

E esse foi apenas o começo. Há um vídeo de 10 minutos no Youtube do Justin falando sobre Britney enquanto promove o seu álbum. Dá uma olhada.

E fica pior.

Em dezembro, após seu primeiro single ser um sucesso mediano e falhar como um grande impacto, o antigo membro do grupo N’Sync lançou seu segundo single, Cry Me A River. No clipe, temos a participação de uma incrível dublê que se parecia com Britney Spears.

Durante sua cruzada em busca de expor Britney para amplificar sua voz na imprensa, Justin continuou negando que a música e o clipe eram sobre ela. Quando foi perguntado sobre o clipe, no programa “TRL”, Justin disse “O vídeo não é sobre ela. O vídeo é sobre mim”, em uma tentativa de fingir que estava tentando diminuir a atenção destinada à ela, enquanto o mundo todo queria que ele comentasse sobre o assunto.

Confira clicando aqui.

E aí?

No programa da apresentadora Ellen Degeneres, ele é perguntado sobre o clipe ser sobre ela mais uma vez e, literalmente, toma um gole de chá (“sipping tea”), o que nos Estados Unidos é uma representação sobre estar jogando uma indireta para alguém.

Sem classe.

E fica pior!

Em uma entrevista para a revista Details, ele, aleatoriamente, resolve falar mal sobre a decisão de Britney Spears em atuar no filme Crossroads. Ele disse: “Se ela fizesse alguma ideia, ela não teria feito [o filme]”.

Confira clicando aqui.

Em certo momento, ele contou para Sharon Osbourne que não estava impressionado durante a performance Britney/Madonna em 2003 (aquele que rolou o beijo entre as duas). “Não é que eu estava chateado com isso. Eu apenas não estava impressionado”.

O que mais?

Em uma entrevista para a HOT 97, ele foi perguntado se ela havia feito sexo oral com ele. E o que ele faz? Diz que é uma pergunta pessoal e invasiva e, se recusa a responder? Claro que não! Ele responde “Eu fiz. Eu sou sujo mesmo”.

Confira clicando aqui.

Seguindo em frente…

Em 2006, quatro anos após o término, enquanto ele namorava Cameron Diaz, Justin tinha um novo álbum para promover, então ele resolveu trazer a antiga estratégia. Trazer o assunto Britney Spears novamente.

Em uma entrevista para a GQ, Justin diz: “Eu senti como seu ela tivesse diversas oportunidade para me defender e ela não fez. O que não tem problema. Mas durante esse tempo, eu lutei contra, e foi assim que lutei contra. Eu lancei uma música.”
ATA!

Confira aqui.

Então ele voltou ao seu arroz com feijão e basicamente lançou a sequência de Cry Me A River chamada What Goes Around Comes Around.

E então…

Em 2008, SEIS anos após o término, Justin introduziu Madonna no Rock and Roll Hall Of Fame e utilizou a oportunidade para mais uma indireta. “O mundo está cheio de Madonna wannabes, e eu posso até ter namorado alguma”.

Bem legal.

Em 2011, NOVE anos após o término, quando ele foi perguntado sobre Britney em uma entrevista para Vanity Fair, ao invés de não comentar, ele disse: “Eu desejo o melhor para ela sem ficar falando. Nós não nos falamos há 9 ou 10 anos… Nós éramos dois pombinhos da mesma espécie, vindo de um cidade pequena, fazendo a mesma coisa”.

E então, em 2013, durante um show ONZE anos após o término, ele deu um discurso em que ele falou: “Às vezes na vida, você acha que encontrou a pessoa certa. E então descobre que na verdade ela era uma vadia”.

Não demorou muito para todo mundo surtar. E o melhor de tudo é que não demorou muito para ele comentar sobre Britney mais uma vez. Ele twittou: “Ok. Eu entendo vocês. Eu não desrespeitaria a personalidade de ninguém. Nunca. #Relax #ItsBritneyBitch eu amo essa frase, por sinal *com sotaque* #Respeito.”

Finalmente, em 2016, 14 anos após eles terem terminado, ele continuou utilizando isso a seu favor.

Na capa da Vanity Fair, Justin Timberlake revelou que quando precisava se sentir deprimido e atormentado para escrever uma música, ele colocava Cry Me A River para tocar. Ele disse “Depende. No passado, sofrer me ajudou a compor músicas. Cry Me A River foi escrita durante um tempo de dor, como todo mundo sabe…”

Calma que a história ainda não acabou. Recentemente, ele lançou três singles que não tem tido um resultado tão positivo. Em poucos dias ele se apresenta no Super Bowl e lança o álbum Man Of The Woods.

Depois de lançar as duas primeiras faixas que não foram tão bem-sucedidas como seu “comeback” de 2013, Justin voltou a usar a carta-trunfo há poucas semanas, em 2018, 16 anos após o término. Em entrevista para a rádio Beats1, durante a divulgação de seu novo álbum, o cantor foi questionado sobre a possibilidade de fazer uma residência de shows em Las Vegas. E a resposta dele qual foi?

“Eu não descartaria a ideia se fosse algo diferente. Parece como… parece que você está planejando sua aposentadoria. É assustador”, ele disse.

E quem seria o maior ícone de Las Vegas atualmente? Isso mesmo! Britney fucking Spears!

Ou seja, Justin Timberlake tem utilizado a mesma estratégia de Taylor Swift em bancar a vítima e poucas pessoas sabem disso. Mesmo com um show de intervalo no maior momento de audiência da televisão norte-americana, uma carreira relativamente bem-sucedida, turnês mundiais e vários álbuns lançados, ele ainda não parou. O que mais precisa Justin Timberlake para superar Britney Spears e deixar ela fora de seu joguinho? Isso porque nem falamos sobre o incidente com Janet Jackson…

Esse post é uma tradução do texto ‘Dear Justin Timberlake, Just Fucking Stop’

Comments

comments