in ,

Veja as principais mudanças em ‘Altered Carbon’ do livro para Netflix

Altered Carbon é um dos últimos lançamentos originais da Netflix e apresenta uma história futurística baseada no livro (de mesmo nome) de Richard K. Morgan. A história “cyberpunk” apresenta um futuro distópico onde os ricos tem vida eterna, graças a um dispositivo que armazena a consciência humana que pode ser transferida para um novo corpo. O enredo segue o ex-soldado Takeshi Kovacs (Joel Kinnaman), que tem sua consciência inserida no corpo de um policial morto a pedido de Laurens Bancroft, um aristocrata influente. Brancrot foi morto e seu último backup realizado foi antes de sua morte, por isso, ele convence Kovacs a descobrir a verdade em troca de sua liberdade e vida eterna.

A história é um pouco complexa de explicar de forma sucinta, porém com o passar dos episódios as ideias vão ficando cada vez mais claras na nossa cabeça. E justamente essa complexidade em transformar uma história escrita para o livro, com possibilidades de uma narrativa mais densa e arrasta, consumível para televisão que torna quase que obrigatória algumas adaptações. Sejam elas em personagens, detalhes e lugares. E em Altered Carbon não foi diferente. A série é baseada no livro de Richard Morgan lançado em 2002 que recebeu mais dois volumes na sequência, o Broken Angels e Woken Furies.

Em Altered Carbon uma das principais diferenças entre o livro e a série é com a personagem Reileen. Diferentemente do que é exibidos nos episódios da série Netflix, Reileen originalmente não é irmã de Kovacs. Na verdade, Richard Morgan não criou qualquer laço parental entre os dois personagens. Reileen é apenas uma ex-chefe ‘malvada’ que Takeshi teve durante sua vida. Talvez isso explique o porque da obsessão da personagem sobre o “irmão” que em diversos momentos se tornava um pouco estranha demais. Essa não é a única alteração da personagem criada para o livro e adaptada para TV. Seu fiel ajudante, Ghostwalker na verdade é uma mulher na versão impressa. A personagem feminina quem realizava o serviço sujo para Reileen e foi graças a ela que Takeshi Kovacs conseguiu virar o jogo. A Ghostwalker dos livros se apaixonou pelo personagem e traiu Reileen.

E por esse motivo que Kristin Ortega, a policial latina que tem um affair com Kovacs, não se torna uma personagem tão relevante no desenrolar da história dos livros de Altered Carbon. Aliás, nos livros Takeshi é perdidamente apaixonado por Sarah, a personagem que na versão da Netflix aparece morrendo por tiros ao lado do personagem.

Takeshi Kovacs também não escapou das mudanças da versão de Altered Carbon da Netflix. Por exemplo, no seriado o personagem, ainda quando criança, matou o próprio pai ao vê-lo espancar sua mãe, e esse foi um dos motivos para ele ser recrutado para o protetorado. No livro, o pai de Kovacs continua sendo um agressor, porém, o personagem não mata o próprio pai, o personagem simplesmente ganha um upgrade da capa dele e foge de casa.

Apesar das mudanças (essas são apenas algumas), Altered Carbon se destaca pelo alto investimento, pela complexidade da história e as críticas sociais que estão inseridas no enredo futurístico. Até então a Netflix não confirmou a continuação da história baseada nos próximos livros da saga.

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 filmes de comédia para morrer de rir disponíveis na Netflix

Por que a ascensão internacional de Anitta é importante para o Brasil?