Quer trabalhar na Disney? Pergunte-me como! [parte I]

Trabalhar na Disney - Magic Kingdom
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Provavelmente, todo mundo que é fã de Disney e já visitou algum dos parques da empresa ao redor do mundo já se perguntou como é trabalhar por lá – a ajudar a criar, diariamente, a magia de que os guests (como a Disney chama seus visitantes) vão se lembrar pelo resto da vida. Mas nem todo mundo sabe que, para os estudantes brasileiros, passar uma temporada trabalhando no Walt Disney World, o complexo da Disney em Orlando, na Flórida, é sim possível. Interessou? Então continue lendo este post: o processo seletivo para 2018/2019 está para começar – quem sabe no final do ano você não embarca na sua jornada para ser um Cast Member?

disney

Como era bastante informação para reunir em um só post, decidimos dividir o conteúdo em dois: aqui, você vai ler sobre o programa em si, os pré-requisitos, o trabalho, o pagamento e as posições de trabalho – no próximo post, a gente fala mais sobre a rotina de cast member, o housing da Disney, os benefícios e o processo seletivo ;)]

O programa e os pré-requisitos

O nome oficial do programa de trabalho para estudantes estrangeiros é CEP (College Exchange Program), mas todo mundo ainda chama pelo nome antigo, ICP (International College Program). O período de trabalho por lá dura de dois meses e meio a três meses, sempre entre novembro e fevereiro – não, você não pode escolher suas datas de ida e volta: quem decide é a Disney, e você só pode aceitar ou recusar, sem possibilidade de solicitar uma alteração.

Isso quer dizer que muita gente precisa negociar com professores para adiantar provas e trabalhos na faculdade e conseguir embarcar na data certa – porque sim, para embarcar, você precisa estar estudando, matriculado em um curso universitário presencial reconhecido pelo MEC. Você pode ouvir por aí que é obrigatório estar cursando Bacharelado (e não Licenciatura); que seu curso precisa ter no mínimo quatro anos de duração, mas nada disso é realmente exigido pela Disney: os requisitos são estar fazendo um curso presencial, ter no mínimo 18 anos de idade (sem limite máximo de idade) e falar inglês (mas não precisa ser fluente: sabendo entender e se fazer entender, tá valendo).

O trabalho, o treinamento e o pagamento

Durante o tempo em que estiver em Orlando, você vai trabalhar nos parques ou resorts da Disney, em uma role (ou seja, a função exata que você vai desempenhar) e uma work location (o local exato em que você vai trabalhar) definidos pela empresa: você pode e deve indicar quais seriam sua role e work location dos sonhos, mas nada garante que você vai ser colocado lá (mais sobre isso na parte sobre o processo seletivo). Atualmente, os ICP recebem US$ 10 por hora trabalhada, com algumas exceções: quando trabalhar mais de oito horas em um dia ou mais de quarenta horas em uma semana, por exemplo, você vai receber overtime, ou seja, US$ 15 por hora; quando tiver menos de oito horas de descanso entre um shift (um turno) e outro, vai receber double time, ou seja, US$ 20 por hora. Já deu para perceber que, se você estiver querendo juntar dinheiro, trabalhar pra caramba é um bom negócio, né?

disney

Você vai receber da Disney, semanalmente, pelo menos 30 horas de trabalho – mas, se estiver a fim de trabalhar mais e ganhar mais dinheiro, você pode: é só ficar ligado no The Hub, o sistema usado pelos cast members (os funcionários da Disney), e pegar os shifts extras que aparecerem (na sua work location ou em outras, que não exijam treinamento específico) – quanto mais horas extras você pegar, mais sugestões de shifts vão aparecer para você. Você só não vai conseguir, claro, pegar shifts em WLs e posições que exijam um treinamento que você não tem.

Esse treinamento, aliás, você vai receber na primeira semana de trabalho: depois de algumas palestras prévias (sobre como não se meter em problemas e como não ser deportado, basicamente), você vai passar pelo Traditions, um dia de treinamento SUPER emocionante (sério: é difícil segurar as lágrimas), onde você vai aprender mais sobre os valores e a missão da Disney – mas existe um acordo de não falar muito sobre o Traditions, justamente para não estragar a surpresa de quem ainda não foi, então vamos em frente. Depois do Traditions, você é oficialmente um cast member – aí é hora de descobrir sua work location e receber o treinamento específico dela. Sem pânico: você vai estar acompanhado por um treinador, e só vai ser deixado sozinho depois do assessment – uma espécie de ‘prova prática’, que também é bem tranquila.

Roles e costumes

Sua role vai ser sua função lá na Disney – como você já deve ter percebido, a Disney usa um vocabulário associado aos palcos para denominar as coisas, já que tudo o que você faz para encantar os guest faz parte do show. Portanto, sua role é seu “papel”, a função que vai determinar qual personagem você vai ser dentro desse grande show. No ICP, você vai desempenhar uma role específica; e, nas entrevistas, os entrevistadores vão perguntar qual seria a sua favorita, ou duas ou três favoritas, e pedir para que você explique por que – mas NADA garante que você vai ficar na role que pedir: a Disney encaixa os candidatos conforme o perfil e, principalmente, a demanda. Algumas roles são oferecidas todos os anos, outras são mais raras; algumas roles têm mais vagas que outras, e por aí vai – no ano passado, o que mais tinha era Attractions e Merchandise, por exemplo, enquanto Character Performers e Character Attendants foram poucos. Mas, de modo geral, as opções de roles são as seguintes:

Attractions/Operations – Trabalha nas rides e outras atrações dos parques, como shows e parades. Eu trabalhei como Attractions, então posso dizer que é uma role muito legal, já que, além de aprender a operar as rides em si, você interage muito com os guests – vai dar tanta informação que logo vai conhecer os parques melhor que a sua casa. Mas também é um pouco estressante, já que você precisa ser ágil e eficiente para não deixar a fila crescer muito – isso sem descuidar da segurança dos guests. O treinamento é bem específico, então não rola pegar shift extra em outras rides. Ah: se você tem vergonha de falar em público, vai ter que fazer essa vergonha desaparecer.

disney

Merchandise – Trabalha nas lojas dos parques e resorts, vendendo produtos e cuidando para que as lojas estejam sempre organizadas e funcionando direitinho. Tem que aprender a lidar com o dinheiro norte-americano, o que faz algumas pessoas se enrolarem no início. A chance de conseguir shift extra em outras work locations é enorme.

Character Performer – Na linguagem Disney, você vai ser “amigo” de determinados personagens – ou seja, vai vestir a fantasia e interpretar aquele personagem, interagindo com os guests, batendo fotos e dando autógrafos. O personagem específico depende da sua altura (se você for bem baixinho, pode ser amigo do Mickey; se for mais alto, do Pateta, e assim por diante), mas, no ICP, você sempre vai interpretar os personagens cuja fantasia esconde o rosto do performer, e vai ter que aprender a usar sinais para se comunicar com os guests.

Character Attendant – É o cast member que ajuda e organiza o trabalho do Performer, cuidando da fila, dos breaks, interagindo com os guests que estão esperando para encontrar o personagem, eventualmente batendo fotos, etc.

Costuming – Trabalha no backstage, organizando, recebendo, distribuindo e limpando as costumes, os uniformes dos cast members. Não tem guest interaction, mas muita gente que quer uma role menos estressante nesse sentido gosta da ideia de ser costuming exatamente por isso. E você sempre vai trabalhar indoor, o que é uma vantagem e tanto no clima louco da Flórida.

Custodial – Responsável pela limpeza das ruas, dos banheiros, das lixeiras dos parques e resorts. É uma role interessante para quem se vira bem sozinho – você não vai ter um coordenador no seu pé o tempo todo. Outras vantagens são que você pode circular pelo parque inteiro, sem ficar preso a uma WL específica, e interage muito com os guests.

Quick Service – Trabalha nas lanchonetes e restaurantes que não são full service, ou seja, onde o próprio guest pede e pega sua comida – no estilo fast-food, mesmo. É um trabalho mais pesado, e você pode inclusive ter que trabalhar na cozinha, tanto preparando a comida quanto limpando as coisas – mas é um trabalho que dá muitas horas e ainda a possibilidade de pegar shifts extras em outras work locations, ou seja: muitos dólares.

Seater – Trabalha nos restaurantes full service, recepcionando e atendendo os guests que têm reserva. É uma role mais rara, e não foi oferecida no último ano.

Lifeguard – Trabalha como salva-vidas nas piscinas dos resorts e parques aquáticos. Ao chegar a Orlando, você precisa fazer uma prova prática e provar que sabe nadar – caso seja reprovado, você será redirecionado para outra role.

Bell Services – Trabalha nos resorts, recebendo e atendendo os guests que estão chegando ou indo embora. Também é uma role que não é oferecida todo ano.

Recreation – Trabalha nos resorts, entretendo crianças ou atendendo os guests em pontos de aluguéis de equipamentos recreativos, por exemplo.

Cada role e cada work location vai ter uma costume específica – que, como você já entendeu, é seu uniforme, sua “fantasia”. Você vai buscar sua costume nos pontos de Costuming, e também é lá que vai devolvê-la para lavar ou fazer reparos. Se fizer um shift em uma WL diferente, claro, vai precisar da costume. E em alguns parques você só pode circular de costume na área específica daquela costume – eu não podia sair da Adventureland com a costume do ATT, por exemplo.

Quer saber mais? A gente continua falando sobre o ICP no próximo post! 😉 Clique aqui para continuar tirando as suas dúvidas!

Comments

comments