"This Is America": Entenda as referências do clipe de Childish Gambino

childish gambino referencias this is america
  • 24
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    24
    Shares

Donald Trump assumiu a presidência nos Estados Unidos e nem todo mundo está conseguindo engolir a seco os problemas de seu país. No país do Tio Sam, a classe artística alinhada à mídia tem um poder definitivo na formação da opinião do povo.

Sabendo disso, Childish Gambino resolveu mover os seus pauzinhos e dar aquele estalo em quem ainda está dormindo. Em seu novo clipe ‘This Is America’, o cantor decide incomodar instalando o caos como plano de fundo enquanto te distrai.

Durante o vídeo dirigido por Hiro Murai, Donald Glover, nome verdadeiro do artista, denuncia o racismo, violência policial, além de problemas de porte de armas, atuais importantes discussões da maior potência mundial.

No melhor estilo ‘Formation’, de Beyoncé, ‘This Is America’ é um desses vídeos artísticos em que você precisa buscar as referências e entender os contextos em que estão inseridos. Por isso, vamos te ajudar um pouco…

Primeiro assista ao vídeo!

Clipe

Agora presta atenção nos detalhes!

Referências

Childish Gambino instala o caos enquanto mostra que tudo o que você tem é o “pão e circo”, que entretêm a população. O artista prova por “A+B” que a sociedade está sendo entretida e distraída para não prestar atenção nos reais problemas atuais.

Uma das primeiras cenas é um negro músico, que não é revelado a identidade. Na verdade, isso não importa muito já que ele critica justamente a falta de identidade do negro que é usado apenas para “entreter” a população. Tanto que logo depois este mesmo músico aparece de cara tampada e amarrado, o que demonstra que ainda são escravos.

A sua movimentação durante todo o clipe, e principalmente sua pose durante o começo é uma referência a Jim Crow, uma figura caricata do século XIX em que era interpretada por artistas brancos com blackface e outros estereótipos racistas. O personagem era marginalizado e motivo de piada por ser negro em uma sociedade de supremacia branca.

Enquanto atira em pessoas, um homem bem-vestido, cuidadosamente embrulha a arma em um tecido. A mensagem é clara: “Esta é a América!” – o lugar onde é mais importante cuidar de um revólver do que de pessoas.

Além disso, o assassinato do coral de igreja é uma referência ao ataque em Charleston, em julho de 2015, nos Estados Unidos.

Enquanto dança com jovens vestidos de uniformes colegiais, Childish critica as distrações bobas usadas para calar essa geração como gírias, passinhos de dança e redes sociais nos celulares.

Enquanto isso acontece, uma figura preta em um cavalo branco passa ao fundo enquanto o grupo de adolescentes dançam coreografias emblemáticas. O simbolismo representa a morte e a destruição. Atrás dela está um carro de polícia, que representa o caos.

No final, no silêncio do clipe, o cantor acende um baseado que representa um escape de toda essa realidade de racismo, violência e caos que acontece em nossa sociedade atual.

A corrida do artista ao final é uma analogia ao negro que fugia do branco, sem rumo, durante a escravidão e que continua fugindo da violência policial atualmente.

Observação extra: Você percebeu a participação de SZA em uma parte do clipe? Maravilhosa!

Comments

comments